Crescimento e puberdade

Puberdade precoce é o início do desenvolvimento de mamas e pêlos ou até menstruação em meninas antes dos 8 anos de idade ou a presença de pêlos e aumento do pênis ou testículos em meninos antes dos 9 anos de idade...

Puberdade precoce é o início do desenvolvimento de mamas e pêlos ou até menstruação em meninas antes dos 8 anos de idade ou a presença de pêlos e aumento do pênis ou testículos em meninos antes dos 9 anos de idade. Pode haver também maior presença de odor e modificações de comportamento. (adolescência).

Quais problemas a puberdade precoce acarreta se não for tratada?

As mudanças físicas e psicológicas que acompanham a puberdade levam a criança com puberdade precoce a alguns riscos.

-Problemas físicos incluem baixa estatura na idade adulta (pois os hormônios sexuais fecham precocemente o espaço entre os ossos).

-Doenças metabólicas como obesidade e diabetes e câncer de mama ao longo da vida da mulher.

-Problemas de comportamento incluem a inadequação em relação aos colegas da mesma idade devidos modificações do corpo e comportamentais. Além disso, esse encurtamento da infância pode levar a aumento do risco de início de atividade sexual precocemente.

Como é diagnosticada a puberdade precoce?

Através do exame físico, da detecção de níveis aumentados de hormônios sexuais no sangue do paciente e da avaliação de um RX de idade óssea.

Depois de confirmado o diagnóstico é necessário saber se a puberdade precoce é central ou periférica por meio das dosagens hormonais e exames de imagem como ressonância de crânio e ultrassom de abdome e pelve.

Tipos de puberdade precoce

Puberdade precoce central é aquela em que o eixo cerebral que regula a produção hormonal dos testículos ou ovários ficou maduro antes do tempo. Em meninos isso geralmente decorre de alterações neurológicas, especialmente tumores. Em meninas nem sempre é possível encontrar uma causa orgânica.

Puberdade precoce periférica é decorrente da produção de hormônios não comanda pelo eixo cerebral, ou seja, ocorre quando outros órgãos passam a produzir hormônios sexuais desregulamente. Nesse caso, a produção hormonal pode ser correspondente ao sexo do indivíduo (produção de testosterona em meninos e de estrógeno em meninas) ou inversa. As causas podem ser tumores, cistos ovarianos, hipotireoidismo ou doenças genéticas.

Como tratar?

No caso da puberdade precoce central é necessário usar uma medicação que bloqueia a secreção dos hormônios em nível cerebral. Usam-se os análogos de GnRH, como injeções intramusculares mensais ou trimestrais para impedir o avanço da puberdade. O tratamento é feito até que a idade óssea da menina esteja por volta de 12 anos e a do menino por volta de 13 anos. Com a interrupção da medicação o paciente volta a produzir seus hormônios naturalmente e termina a puberdade no tempo certo.

Já no caso da puberdade precoce periférica o tratamento depende da causa que desencadeou a puberdade e é direcionado para isso.

Fonte: Endocrine Society e Monte O, Longui CA, Calliar LE, Kochi C. Endocrinologia para o Pediatra. 3ª ed, São Paulo. Editora Atheneu, 2009.

A boa regulagem hormonal evita doenças endócrinas

Especialidades

UMD

Av. Indianópolis, 530
Indianópolis - São Paulo - SP
CEP: 04062-000

Tel: (11) 5053-8999

Responsável Técnico

Dr. João H. Romaldini
CRM: 13736
Endocronologista

UMD Resultados

Obtenha seus exames de maneira prática e rápida através de nosso sistema online.

Clique aqui para acessar a área de resultados da UMD.